subscribe: Posts | Comments | Email

RENDEIRO ABSOLVIDO NA RELAÇÃO

0 comments

RENDEIRO ABSOLVIDO NA RELAÇÃO

Pedro Bidarra X João Rendeiro e outros

Dois anos depois, o Tribunal da Relação de Lisboa confirmou a sentença proferida pela 2ª Vara Cível de Lisboa, que em Janeiro de 2014 absolveu João Rendeiro e outros numa ação em que o publicitário Pedro Bidarra pedia que fossem condenados a pagar-lhe a quantia de € 483.000,00 (pedido que depois reduziu para € 123.753,00) a título de prejuízos incorridos com o seu investimento em dois veículos de private equity comercializados pelo BPP: Kendall Develops S.L (investimento na Brisa e outros) e Privado Financeiras  S.A. (investimento no MilleniumBCP).

Tais veículos, que chegaram a apresentar rentabilidades na ordem dos 60% em 2007, alteraram a sua rentabilidade dramaticamente no decurso de 2008, na sequência do súbito e inesperado surgimento da crise económica e financeira, de contornos mundiais, e de efeitos transversais a todos os mercados financeiros e de capitais.

Secundando a decisão já proferida pela 2ª Vara Cível de Lisboa em primeira instância, considerou o Tribunal da Relação que, “O que determinou os resultados foi só, e exclusivamente, a crise económica e financeira de 2008. O que se passou económica e financeiramente depois desta data, não pode deixar de chamar a atenção de todos, quer os que se interessam por estas matérias, quer os que não se interessam.”.

Pedro Bidarra alegava que João Rendeiro e o BPP haviam incumprido um contrato de prestação de serviços de gestão de carteira, tendo por força de tal violação vindo a perder todo o investimento realizado.

Os Tribunais, em definitivo, não deram razão a Pedro Bidarra que foi ainda condenado a pagar todas as custas do processo. João Rendeiro foi defendido pelas Advogadas Joana Moreira Fonseca e Rita Fidalgo Fonseca.

Leave a Reply