subscribe: Posts | Comments | Email

Carlos Costa enganou os portugueses

A extraordinária e histórica divulgação da Ata da reunião do Conselho de Administração de 3 de agosto do Banco de Portugal demonstrou duas coisas. Primeiro que o Banco de Portugal faz pública, seguramente involuntariamente, informação da maior sensibilidade. Num primeiro momento achei esta divulgação tão extraordinária que só poderia ser uma fuga de informação. Mas não, estava errado. O BdP tornou mesmo...

Carlos Costa enganou os portugueses
posted on: 11 August 2014 | author: joarendeiro2011

Até Tu, Miguel

Miguel Sousa Tavares fica a saber hoje. Vai ser despedido do Grupo Impresa no fim deste contrato e além de perder uma choruda compensação financeira mensal, vai deixar de se pavonear pelas páginas do Expresso e antena da SIC. Que seremos nós sem este “achador” profissional? É uma evolução que não surpreende pois Miguel – sendo um bom escritor – é uma catástrofe ético-jornalística. Ao sábado de...

posted on: 03 August 2014 | author: joarendeiro2011

A Derrota de Marcelo

Marcelo Rebelo de Sousa é um dos danos colaterais da pesada queda de Ricardo Salgado. Esta é a óbvia leitura do lançamento da candidatura de Santana Lopes à Presidência da República que resulta da sua entrevista ao EXPRESSO. Santana Lopes, para além de ter “amadurecido” é um raro animal político. Percebeu imediatamente que as fortes relações pessoais de Marcelo com o BES e Ricardo Salgado são mortais...

posted on: 20 July 2014 | author: joarendeiro2011

Hara-Kiri de Granadeiro

Quando Henrique Granadeiro saiu da Impresa no quadro de um complicado processo – misto de luta de poder com questões passionais – teve um amigo de infância que lhe estendeu a mão. Chamava-se José Manuel Espírito Santo. Com o apoio de José Manuel e depois de Ricardo Salgado, Henrique Granadeiro foi subindo na hierarquia da PT. Começou pela subsidiária Lusomundo Media e fruto do apoio da cúpula e das suas...

Hara-Kiri de Granadeiro
posted on: 20 July 2014 | author: joarendeiro2011

A INSOLVÊNCIA DO GRUPO ESPIRITO SANTO

A sociedade de controlo do grupo Espírito Santo – Espírito Santo Internacional, onde se congregam os quatro ramos da família Espírito Santo, junto aos herdeiros de Mário Mosqueira do Amaral, está ao que tudo indica insolvente. Ricardo Salgado, na sua entrevista ao Jornal de Negócios, confessou que esta situação de insolvência terá pelo menos uns três anos. Estaria centrada no fato de o Grupo estar...

A INSOLVÊNCIA DO GRUPO ESPIRITO SANTO
posted on: 28 May 2014 | author: joarendeiro2011

De Príncipe do Bull-Sheet ao Príncipe de Peter.

Reparei em nota anterior que José Maria Ricciardi andava mal quando atirava pedras para o quintal de outros, sendo ele próprio Arguido em dois processos -crime. Num país onde o Banco de Portugal fosse “forte com os fortes” e não “cobarde com os fortes e forte com os pequenos”, José Maria Ricciardi já estaria fora da atividade bancária há muito tempo. Mas o país é o que é por alguma razão, e José...

De Príncipe do Bull-Sheet ao Príncipe de Peter.
posted on: 15 December 2013 | author: joarendeiro2011

Os aumentos de capital dos bancos portugueses

Os resultados das cimeiras europeias que se iniciaram este fim de semana e terão o seu epílogo na próxima quarta-feira, 26 de Outubro, terão significativas implicações para os balanços dos bancos portugueses. Finalmente, um mínimo de senso comum penetrou – admito que apenas temporariamente – as mentes dos políticos europeus e assim se definiram critérios para os testes de stress com um mínimo de...

posted on: 24 October 2011 | author: joarendeiro2011

Três coxos e um funeral

O I publicou uma caixa indicando a possibilidade de fusão do BCP / Bes / BPI. E um exercício de tiro ao alvo e de ” musical chairs ” onde se sabe que nada ficara como dantes mas os peões ainda buscam a sua posição no tabuleiro. A reacção mais divertida a noticia veio de Belmiro de Azevedo que perguntou a um jornalista qual o resultado que daria juntar três coxos. Que Belmiro considere o BES e o BCP de...

posted on: 14 October 2011 | author: joarendeiro2011

A propósito do fundamentalismo em finanças

Cerca de 160 auditores, oriundos de empresas de auditoria e de três bancos centrais europeus iniciaram uma análise exaustiva às carteiras de crédito dos oito maiores bancos portugueses. É um exercício similar ao que foi feito na Irlanda e ao que está a correr na Grécia, sendo que neste caso o exercício foi contratado com a Blackrock que por sua vez treinou 300 auditores para passarem a pente fino as contas dos...

posted on: 11 September 2011 | author: joarendeiro2011

Next Entries »